10 fev

Stress

Muitos sintomas são atribuídos ao Stress, existe até uma tabela que quantifica o nível do stress e suas consequências no sono, no corpo, no sexo, humor e no trabalho. (revista veja, julho 2001)

Geralmente o stress é ligado ao trabalho exaustivo, á pressão e exigências quanto a produzir cada vez mais no trabalho sem respeitar os limites do corpo do sujeito.

O capitalismo exige que os trabalhadores fiquem mais tempo no trabalho, inventam jantares depois do expediente e até mesmo que trabalhem em alguns finais de semana. Quase não existe tempo para o ócio, onde o sujeito pode aproveitar para passear e descansar, preparando-se para uma nova jornada de trabalho semanal.

De um lado temos as exigências da modernidade para que os empregados sejam cada vez melhores, falem várias línguas , tenham experiências, justificando que assim ganharão muito dinheiro para que possam ter cada vez mais, só que lhe retiram o tempo onde poderiam usufruir o que tem. De um outro lado temos a história de cada um, que é singular, e que tem relação com sua infância.

Diante das exigências do mercado e do desconhecimento sobre seu desejo muitas vezes não resta algo mais para o sujeito que ter um “peripaque” para dar-se conta que é um ser falante e que isto tem consequências no seu corpo.

Se o sujeito não sabe sobre o que ele deseja, sobre o que ele faz em relação ao desejo inconsciente, poderá desenvolver vários sintomas que poderão ter o diagnóstico de Stress.

É muito comum que crianças com algums sintomas não sejam ouvidas na infância pois seus pais acredita-se que “com o tempo passa;” ou “é só uma fase,” quando se tornam adultos, começam as dificuldades de relacionamento, com o grupo de amigos, com drogas e no trabalho.

Nesta fase ligam seus problemas aos adultos e dizem que são os professores, chefes, namorados e amigos que são “culpados” por suas desavenças, falta de estímulo no trabalho, vida afetiva, etc.

O que existe é que cada vez mais os sujeitos não estão dando valor a palavra, ao seu discurso. Acreditam que por serem falantes falam por falar, que a palavra é uma e seu significado é outro.

Nunca a palavra esteve tão vazia de significação e estamos vendo em consequência disto muitos sintomas modernos, onde o corpo do sujeito não é sustentado por seu desejo, mas por vitaminas, calmantes, sedativos, antidepressivos ou pelo bisturí médico e cresce a cada dia doenças atribuídas ao trabalho.

Os profissionais tendo seu discurso vazio terão dificuldades em seus empregos , procurará cada vez mais os serviços médicos para se ausentar de seu cotidiano na empresa.

É fato que os empregados que fazem outras atividades na empresa :participam de palestras, workshops e tratamento psicanalítico tem reduzidos e até extinto suas faltas e licenças médicas.

A empresa que hoje investe em seus funcionários tem retorno garantido, pois eles á medida que fazem análise vão descubrindo as causas inconscientes de seus sintomas e assim estes poderão ser deslocados e extintos.

Isto é o que a experiência de análise tem demonstrado aos sujeitos que investem em seu discurso, em sua palavra , e a empresa que investe em seus funcionários terão satisfação e estímulo como retorno.
Andreneide Dantas
Psicanalista- Clínica Escuta Analítica
Instituto Tempos Modernos (0xx11) 3887-9462
Clinica@escutaanalitica.com.br

Deixe um comentário